10 alimentos causadores de enxaqueca

10 alimentos causadores de enxaqueca
 

Estima-se que, ao longo da vida, todo mundo tenha, no mínimo, um episódio de dor de cabeça, especialmente, a enxaqueca. Este tipo de cefaleia interfere de forma bem significativa na qualidade de vida, alterando o humor e diminuindo a produtividade nos estudos ou no trabalho.

O que poucas pessoas sabem é que há vários fatores que desencadeiam a enxaqueca, entre eles substâncias contidas nos alimentos. Conheça algumas:

  • Glutamato monossódico, que realça o sabor de alimentos industrializados;
  • Condimentos e aditivos existentes em produtos enlatados, defumados e carnes processadas;
  • Queijos amarelos e outros derivados do leite;
  • Chocolate;
  • Adoçante à base de aspartame;
  • Molho vermelho de massas e pizzas;
  • Salsichas;
  • Pães e biscoitos de água e sal com queijo e nozes;
  • Nozes e outras sementes;
  • Cafeína (embora alguns pacientes melhorem as crises com ela).

É difícil perceber a relação de determinado alimento com a enxaqueca. Cabe ao paciente associar a ingestão do alimento com o desencadeamento da crise, ou mesmo notar se as crises cessam ao evitar este alimento.

Os principais fatores que contribuem para que determinados alimentos desencadeiem a enxaqueca são características como a capacidade de promover vasodilatação. Há alimentos que também são amigos das pessoas que sofrem de enxaqueca como carnes, aves e peixes frescos, queijo branco, leite desnatado, pães brancos, aspargos, cenoura, beterraba, espinafre, tomate, brócolis, alface, ameixa, maçã, damasco, pêssego e pera.

O fato de a dor ser desencadeada ou não por um alimento não muda o tratamento da crise aguda, na qual se usam medidas comportamentais (repouso, pouca luz) e farmacológicas (analgésicos específicos para enxaqueca, como os triptanos). A questão diz respeito à prevenção, na qual, futuramente, o indivíduo deve ser orientado a evitar a exposição a este fator desencadeante.

É importante que o indivíduo com dor de cabeça reconheça que, muito mais do que se automedicar, o fator determinante no sucesso do tratamento será reconhecer a dor em toda sua complexidade, por exemplo, seus fatores desencadeantes como os alimentos, e procurar o auxílio de um profissional médico será sempre o melhor caminho.