compartilhar

< Voltar

Açúcar e Câncer

Muitas pessoas já ouviram a afirmação de que “o açúcar alimenta o câncer”, pois é um assunto recorrente, abordado frequentemente nas mídias. O fato é que todas as células, incluindo as células cancerígenas, precisam de açúcar, na forma de glicose, como fonte de energia para multiplicação celular.

Os alimentos fonte de carboidrato, como o arroz, pães, batatas, massas e cereais, quando consumidos na alimentação habitual, serão transformados em glicose que nos fornece energia essencial para o funcionamento de todas as células. Porém se não houver uma ingestão adequada desses carboidratos, nosso organismo encontrará outra via para produção de glicose, que pode ocorrer por meio da degradação de proteínas, que primariamente tem outras funções no nosso organismo, como cicatrização, produção de enzimas, formação de tecido muscular, etc.

Por isso, é importante que os carboidratos consumidos sejam de boa qualidade, provenientes de alimentos que tenham “açúcar” em sua forma natural, como frutas, vegetais, cereais integrais, tubérculos e grãos. Deve-se evitar a adição excessiva de açúcar refinado em chás, sucos e cafés e o consumo de produtos industrializados que tenham açúcar em sua composição (ex: bolos, bolachas recheadas, sucos artificiais, doces, refrigerantes, molhos prontos, etc).

Nenhum alimento ou componente alimentar, incluindo o açúcar, pode por si só pode causar o câncer. Assim como não existe um único alimento que possa proteger nosso organismo contra o câncer.

Atualmente há algumas hipóteses, que correlacionam o consumo de açúcar e o desenvolvimento do câncer.

– Evidências sugerem que o consumo de uma dieta rica em açúcares simples aumenta a glicemia capilar e o risco de desenvolvimento de diabetes, que conseuqentemente, pode estar associado ao aumento do desenvolvimento do câncer.

 – O excesso de peso também pode aumentar o risco de câncer. Vários fatores podem resultar em ganho de peso, incluindo o consumo excessivo de alimentos açucarados.

Concluindo, para prevenção do câncer, segundo o Instituto Americano de Pesquisa do Câncer, é fundamental aderir a uma dieta variada, colorida e rica em alimentos de origem vegetal, como hortaliças, frutas e grãos integrais, que além de reduzir o risco para o desenvolvimento de muitos tipos de cânceres, também está atrelada ao controle/prevenção de outras doenças não transmissíveis, como doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade. Também é importante limitar o consumo de alimentos altamente calóricos (ex: frituras, industrializados, ricos em gorduras e fast foods) e evitar o consumo de bebidas açucaradas, refrigerantes e sucos artificiais.

Uma maneira simples de elaborar um prato saudável é proposta pelo Prato: Alimentação Saudável, criado por especialistas em nutrição da Harvard T.H. Chan School of Public Health e editores da Harvard Health Publications.

Leitura Recomendada:

  • Qin B, Moorman PG, Alberg AJ, Barnholtz-Sloan JS, Bondy M, Cote ML, et.al. Dietary carbohydrate intake, glycemic load, glycemic index and ovarian cancer risk in African-American women. Br J Nutr. 2016 February 28; 115(4): 694-702.

Ler mais sobre esse tema: