compartilhar

< Voltar

Campanha Nação Invisível destaca os riscos e a incidência da aterosclerose

Programa mundial de conscientização foi lançado pelo Global Heart Hub com apoio e participação do Instituto Lado a Lado pela Vida

O Global Heart Hub lançou, no mês de outubro, o programa Invisible Nation (Nação Invisível), para chamar a atenção a respeito da doença cardiovascular aterosclerótica (DCVAE). A campanha tem apoio mundial da Novartis.

Embora desconhecida pela maioria da população, a DCVAE é considerada o principal fator de risco para infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC), afetando cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo e responsável por 85% dos óbitos causados por doenças cardiovasculares.

A aterosclerose é uma doença inflamatória crônica, caracterizada por lesões similares a placas, que afetam as paredes das artérias. Pode ser causada ou agravada por diversos fatores, sendo considerados como principais os níveis elevadores de colesterol LDL e triglicerídeos, baixo nível do colesterol HDL, hipertensão, diabetes, tabagismo e sedentarismo.

O Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL) é afiliado ao Global Heart Hub e membro ativo de conselhos dedicados a trabalhar pela conscientização de pacientes e da sociedade em geral para as doenças cardiovasculares que mais impactam a população mundial. Na campanha Nação Invisível, não só aderiu à causa, como participou atividade da ação, que tem o objetivo de orientar a população sobre a doença cardiovascular aterosclerótica. A expectativa é atingir a redução nas mortes provocadas por essa doença, já que 80% dos eventos cardiovasculares prematuros podem ser prevenidos.

Com esse intuito, a presidente e fundadora do LAL, Marlene Oliveira, narra a versão em português do vídeo oficial de divulgação do programa. O material cita que a aterosclerose é uma condição que afeta pessoas de todos os países e raças, e é a principal causa dentre 85% das mortes relacionadas a infartos e AVCs. “Cada um de nós é uma estatística, um número, mas em grande parte, invisível”, cita. A versão em inglês da campanha também conta com a participação de uma representante do Instituto no mosaico de vozes que transmitem a mensagem.

Segundo os dados levantados pelo Global Heart Hub, cerca de 40% da população adulta tem risco de DCVAE. No entanto, o diagnóstico é efetuado somente após a ocorrência de eventos cardiovasculares. E, além de incentivar o diagnóstico da aterosclerose, a campanha busca oferecer suporte aos pacientes que vivem com a DCVAE para atingir avanços no prognóstico e sobrevida.

Mudanças nos hábitos de vida são medidas eficazes para evitar a aterosclerose. Alimentação saudável, inserir na rotina a prática de atividades físicas e não fumar revertem fatores de risco modificáveis e são indicados para os pacientes de forma geral.

Em alguns casos, a aterosclerose demanda um tratamento medicamentoso, sendo mais frequente e comum o uso de estatinas para combater a dislipidemia. Para saber qual o tratamento mais adequado, é essencial passar por avaliação médica e efetuar o acompanhamento regular.

Fontes: Global Heart Hub; Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC); Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM)

Ler mais sobre esse tema:

Nossa Agenda

03 a 26 Nov

Saúde do Homem

Exposição 10 anos Novembro Azul no Senado Federal

Local: Senado Federal / Redes Sociais LAL

Horário: A Confirmar