compartilhar

< Voltar

Conheça a campanha Mulher Por Inteiro!

Todo mundo sabe que outubro é o mês de combate ao câncer de mama. Campanhas são realizadas anualmente com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce, e não é à toa: estima-se que mais de 66 mil casos novos de câncer de mama ocorrerão no Brasil em 2022.

Instituto Lado a Lado pela Vida, no entanto, sempre quer ir além. Sim, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo. Mas os tumores femininos vão muito além das mamas. Por isso, desde 2015 realizamos a campanha Mulher Por Inteiro, para conscientizar sobre os cânceres de mama, ovário, colo do útero e endométrio.

câncer de colo de útero, por exemplo, é a quarta causa de morte entre as mulheres no Brasil. Já o câncer de ovário é a segunda neoplasia ginecológica mais comum e a mais difícil de ser diagnosticada. O câncer de endométrio é o tumor ginecológico mais comum e acomete mulheres, principalmente, na pós-menopausa (75%) e com idade média de 60 anos (50-70 anos).

Entenda agora um pouco mais sobre os tumores que estão englobados na campanha Mulher Por Inteiro:

1 – Câncer de mama

O câncer de mama é uma doença que acomete predominantemente mulheres e tem como fatores de risco a idade avançada, o excesso de peso e o histórico familiar.

Em geral, a principal manifestação da doença costuma ser a presença de um nódulo fixo e geralmente indolor. Outros sintomas, porém, devem ser considerados, como: calor, inchaço, vermelhidão ou dor na mama; sensibilidade e alterações no mamilo, e pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço.

2 – Câncer de ovário

O câncer de ovário é difícil de ser diagnosticado e o mais letal entre os tumores femininos. Na fase inicial, o câncer de ovário não causa sintomas específicos, e a maioria das mulheres não apresenta sintomas até a doença estar em estágio avançado. Quando eles se manifestam, os mais comuns são: dor; aumento do volume abdominal, e prisão de ventre.

Fique atento ao histórico familiar e fatores genéticos, porque esses são os principais fatores de risco para o câncer de ovário. Há também relação entre esse tumor e o grau de atividade hormonal feminina, ou seja, mulheres que não tiveram filhos e/ou nunca amamentaram e tiveram menopausa tardia têm mais chances de desenvolver a doença.

3 – Câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero acomete principalmente mulheres acima de 25 anos e tem como principal agente o HPV. Por isso, a prevenção do câncer de colo de útero está relacionada à diminuição do risco de contágio pelo vírus.

A vacina contra o HPV é instrumental para prevenir a doença. Ela está disponível na rede pública para meninas e meninos de 9 a 14 anos, e na rede privada. Além de prevenir os fatores de risco é preciso fazer o rastreamento para um diagnóstico precoce da doença. O exame mais indicado é o Papanicolau.

4 – Câncer de endométrio

O câncer de endométrio é um dos tumores ginecológicos mais frequentes que acomete principalmente mulheres na pós-menopausa. Os fatores de risco são: terapia de reposição hormonal somente com estrogênio; ovários policísticos, e não ter tido filhos. O sinal mais comum de câncer de endométrio é o sangramento vaginal fora do período menstrual.

Com a campanha Mulher Por Inteiro, o Instituto Lado a Lado pela Vida quer incentivar as mulheres a se olharem de forma integral. Vá ao ginecologista e faça um check-up completo! Nós, mulheres, cuidamos da saúde de todos ao nosso redor. Agora, é hora de cuidar da nossa.

Ler mais sobre esse tema: