compartilhar

< Voltar

Contribuições para a Consulta Pública do Ministério da Saúde vai até o dia 30 de novembro

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) apresenta números alarmantes no Brasil e no mundo. De acordo com o Ministério da Saúde, elas são responsáveis por 71% do total de mortes no mundo, ou seja, cerca de 41 milhões de pessoas, e a cada ano morrem, aproximadamente, 15 milhões de pessoas com idades entre 30 e 69 anos.

Entende -se como doenças crônicas não transmissíveis: hipertensão arterial, diabetes, cânceres e as doenças respiratórias crônicas. Em muitos casos essas enfermidades ocorrem de maneira silenciosa e ao longo da vida. Por isso requer cuidados e atenção especial.

Já para o sistema público, as DCNTs geram 1,8 milhões de internações no SUS proporcionando um gasto de 8,8 milhões. Diante desses números, o Ministério da Saúde quer combater essas doenças. A estratégia é implementar políticas efetivas, integradas e sustentáveis para garantir a prevenção e o controle, bem como os seus fatores de risco em prol de fortalecer os sistemas de saúde.

O Plano de Ações Estratégicas para Enfrentamento das Doenças Crônicas e Agravos não Transmissíveis no Brasil, 2021-2030, tem como objetivo alcançar metas que refletirão em melhorias no cuidado da saúde.

A Secretária de Vigilância em Saúde abriu consulta pública no mês de outubro, e as contribuições poderão ser feitas até o dia 30 de novembro. Essas contribuições poderão ser coletivas – associações, ONGs, agências, empresas, entre outras organizações – ou individuais, sendo que para isso basta o preenchimento de um formulário.

Para enviar as manifestações, preencha o formulário  clicando aqui

Clicando aqui , fique sabendo sobre o Plano de Estratégia

Ler mais sobre esse tema:

Nossa Agenda

03 a 26 Nov

Saúde do Homem

Exposição 10 anos Novembro Azul no Senado Federal

Local: Senado Federal / Redes Sociais LAL

Horário: A Confirmar