IMPRENSA FAZ GRANDE COBERTURA DAS AÇÕES

IMPRENSA FAZ GRANDE COBERTURA DAS AÇÕES

Durante todo o mês de novembro, a imprensa fez grande cobertura das ações realizadas pela campanha, contribuindo com a conscientização sobre o câncer de próstata.

O programa Ressoar, da Record News, exibiu reportagem sobre o Novembro Azul e, em entrevista, a presidente do Instituto conta a história da campanha. "A campanha Novembro Azul é dirigida aos homens e o nosso objetivo é fazer com que os homens tenham consciência sobre a sua saúde e venha fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata", conta.

A presidente do Instituto também destacou a iluminação de monumentos públicos realizada durante o mês de novembro - "isso faz com que as pessoas lembrem da importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata" -, assim como o trabalho informativo prestado pela campanha também na internet.

O programa ainda exibiu depoimentos de homens diagnosticados com a doença. Assista reportagem na íntegra,  aqui

Urologista Celso Heitor no "Melhor Pra Você"
O Novembro Azul foi tema de reportagem exibida pelo "Melhor pra Você", da Rede TV, logo no início da campanha. No vídeo, o programa aborda os fatores de risco do câncer de próstata e mostra a importância da prevenção no combate à doença.

"Você fazendo o toque, um exame rápido, dura segundos, você pode mudar as chances de cura desse homem", afirma o Dr. Celso Heitor, ao ser entrevistado pela reportagem. 

O urologista, membro do Comitê Científico do Instituto Lado a Lado, destaca ainda a importância do diagnóstico precoce. "Quando o tratamento é feito na fase inicial, você pode alcançar um índice de cura superior a 90%".

Marlene Oliveira fala ao Bem da Terra sobre os resultados da campanha
No programa Bem da Terra, a jornalista Renata Maron recebeu a presidente do Instituto Lado a Lado para falar sobre os bons resultados da campanha Novembro Azul. Em entrevista, Marlene Oliveira destacou como a campanha levou muitos homens, institutições e ONG's a se preocuparem com os cuidados na prevenção do câncer de próstata. O programa exibiu ainda reportagem com dicas de prevenção de um urologista.

Outros destaques
Também durante o Novembro Azul, o urologista Paulo Rodrigues participou do  Repórter São Paulo , da TV Brasil; enquanto o  SPTV  repercutiu o Circuito da Saúde realizado no Masp.

Já a TV Assembleia SP deu importante destaque ao Novembro Azul no programa  "Agora é Lei" . Com a participação de Andrei Soares, médico do Centro Paulista de Oncologia, e do deputado Roberto Engler, do PSDB, o programa realizou um bate-papo bastante informativo sobre o câncer de próstata e saúde do homem, onde foram abordados assuntos como prevenção, diagnóstico precoce, efeitos colaterais, fatores de risco, alimentação, entre outros.

O destaque da edição foi a importância da Lei 15.430, sancionada em maio de 2014. Criada pelo deputado Roberto Engler, ela institui o Novembro Azul em todo o Estado de São Paulo. "A lei visa um envolvimento maior do poder público com o assunto, o que tem acontecido", explica o deputado. "A Secretaria de Saúde do Estado cada vez se envolve mais em programas e divulgação. É uma ajuda que nós tentamos oferecer para o combate da doença", completa.

Segundo dados do Centro de Referência em Saúde do Homem, 60% dos homens só vão ao médico quando já estão com a doença em estágio avançado e precisam de intervenção cirúrgica. Isso ocorre, na maioria dos casos, pela resistência masculina em procurar um médico. Inicialmente, o câncer de próstata não apresenta sintomas, por isso o acompanhamento se faz tão importante.

Como exemplo disso, o próprio deputado Roberto Engler dá seu testemunho no programa: ele foi diagnosticado com câncer de próstata há 10 anos, aos 60 anos de idade. "Eu tive a sorte de ter detectado de forma precoce. Isso pode eliminar o problema, eu nunca mais tive nada", conta. "Faça os exames! 90% dos casos, conforme as estatísticas, são absolutamente curáveis", alerta. 

Ele conta, ainda, que não teve nenhum sintoma, e foi ao médico incentivado pela família. "Como o próprio Dr. Andrei já acentuou, não tem sintoma no começo, você não sente nada. Na realidade, você tem a obrigação de fazer o exame. Eu fiz, e deu positivo".