compartilhar

< Voltar

Amiloidose cardíaca

Doenças Cardiovasculares

O que é?

A amiloidose cardíaca é uma doença rara que ocorre quando proteínas se acumulam de maneira anormal em tecidos do coração, o que pode prejudicar o funcionamento do órgão e até levar o paciente à morte, se não for tratada.

Ao acometer o coração, a amiloidose pode tornar os tecidos do órgão rígidos, tanto os átrios e os ventrículos, responsáveis pela contração e relaxamento, quanto as válvulas, que regulam o fluxo sanguíneo.

Sintomas

A amiloidose é uma doença que pode afetar qualquer organismo do corpo humano. Por isso,  algumas pessoas têm poucos sintomas, enquanto outras apresentam a doença de maneira grave, a depender da localização da patologia.

Quando se trata de uma amiloidose cardíaca, os sintomas mais comuns são cansaço e perda de peso, além de ritmos cardíacos anormais e insuficiência cardíaca, que podem causar desmaio.

Diagnóstico

Por causar problemas distintos, o diagnóstico da amiloidose não é fácil. Normalmente, é feito com a biópsia de uma pequena amostra de gordura abdominal, coletada a partir da inserção de uma agulha na barriga.

O médico também pode coletar uma amostra de uma parte específica do corpo que tenha sido atingida pela doença para análise em microscópio com auxílio de corantes.

Os cardiologistas, por sua vez, podem, além de pedir uma biópsia ao paciente, analisar o espessamento do coração, descartando outras doenças que podem provocá-lo.

Podem ainda pedir ao paciente um ecocardiograma, exame capaz de especificar as características da doença, como a extensão e a gravidade das proteínas acumuladas no coração.

Tratamento

O tratamento da amiloidose cardíaca é traçado pelo cardiologista a depender do tipo de proteína envolvida, da idade e de preferências do próprio paciente.

O tratamento consiste em amenizar os sintomas do paciente, para melhorar sua qualidade de vida e impedir a doença de se agravar. Para isso, pode-se usar diuréticos e restringir o consumo de sódio, além de quimioterapia e marcapassos para controlar o funcionamento do coração. Em alguns casos, o transplante do órgão também pode ser considerado, se a doença estiver em um estado avançado.

Fonte de consulta

Revista Brasileira de Ecocardiografia e Imagem Cardiovascular – http://departamentos.cardiol.br/dic/publicacoes/revistadic/revista/2012/portugues/Revista03/08-amiloidose.pdf

Pesquisa realizada em 5/7/2021