compartilhar

< Voltar

Câncer de boca

cancer

O que é?

O câncer de boca afeta os lábios e as demais estruturas da boca, como bochechas, gengivas, céu da boca e a região da língua, especialmente as bordas e sua parte inferior.

Estes tumores são frequentes em homens acima dos 40 anos, e a maioria dos casos é diagnosticada em estágios avançados, o que pode dificultar o tratamento e reduzir chances de cura.

Sintomas

Os principais sintomas do câncer de boca são lesões nos lábios ou na cavidade oral que não cicatrizam em até duas semanas e podem apresentar sangramento ou até crescimento.

Manchas ou placas vermelhas e esbranquiçadas na língua, nas gengivas, no céu da boca ou nas bochechas também podem ser sinais de alerta, assim como rouquidão persistente e nódulos no pescoço.

Tumores que já estão em estados avançados podem ainda causar dificuldade de mastigar, engolir, falar, movimentar a língua de modo geral e até a sensação de que há algo preso na garganta.

Fatores de risco

Associado ao consumo regular de bebidas alcoólicas, o tabagismo é um dos principais fatores de risco para o câncer de boca, independentemente do produto que o paciente consuma, seja o cigarro tradicional ou o narguilé.

A exposição constante aos raios ultravioletas também é um fator de risco. É por este motivo que recomenda-se, além do uso do filtro solar para pele, a aplicação de filtros próprios para os lábios.

A exposição a poeiras, fuligens em geral e substâncias tóxicas, como agrotóxicos, também pode estar associada a este câncer. Trabalhadores que lidam com estas substâncias diariamente precisam estar ainda mais atentos aos sinais de alerta.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de boca normalmente é feito a olho nu, por meio da análise de um profissional de saúde. A confirmação, porém, exige uma biópsia, que consiste na extração de parte do tecido suspeito, com anestesia, para investigação ambulatorial.


Exames de imagem, como a tomografia computadorizada, também podem auxiliar no diagnóstico e permitir ao profissional de saúde avaliar a extensão do tumor, o que será essencial para a tomada de decisões ao traçar um plano terapêutico com o paciente.

Em 2020, o INCA (Instituto Nacional de Câncer) registrou 15.190 novos casos de câncer de boca, sendo 11.180 deles em homens, e 4.010, em mulheres.

Tratamento

O tratamento do câncer de boca normalmente é cirúrgico, tanto para lesões menores quanto para as maiores. Durante o procedimento, o cirurgião remove a área atingida pelo tumor e os linfonodos do pescoço. Às vezes, também são feitas reconstruções na cavidade bucal.

A quimioterapia associada à radioterapia também pode ser uma opção de tratamento quando não é possível realizar uma cirurgia, já que, em alguns casos, o procedimento pode provocar sequelas que prejudicam a qualidade de vida do paciente.

Prevenção

Para se prevenir do câncer de boca, deve-se evitar o tabagismo e o consumo excessivo de bebidas alcóolicas, além de manter uma higiene bucal adequada, uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes.

Os especialistas também recomendam o uso de preservativo na prática do sexo oral, já que alguns estudos apontam que ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) como o HPV, o papilomavírus humano, estão relacionadas a este câncer.

Fonte de consulta

INCA – https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-boca Pesquisa realizada em 25/6/2021