compartilhar

< Voltar

Doença arterial coronariana (DAC)

O que é?

Popularmente conhecida como DAC, a doença arterial coronariana surge quando as artérias coronárias – ou seja, os vasos sanguíneos que irrigam os músculos do coração – são obstruídos por placas de gordura.

A obstrução é conhecida pelos médicos como aterosclerose. Já a irrigação inadequada do coração oriunda da aterosclerose é chamada de isquemia miocárdica.

Sintomas

Dores e desconfortos no peito acompanhados de falta de ar, suor frio e náuseas são um dos principais sintomas da doença arterial coronariana. Eles, porém, podem estar relacionados a outras doenças. Por isso, é importante consultar um cardiologista para esclarecer o caso.

A avaliação leva em consideração o tipo e a localização da dor, além da maneira como é irradiada para outras regiões do corpo, sua intensidade e duração.

O desconforto surge quando o paciente pratica alguma atividade física, mas também pode ocorrer devido a fatores emocionais. A dor costuma durar entre 5 e 10 minutos. Ela até pode se prolongar, mas nunca por mais de 30 minutos.

Fatores de risco

Há fatores hereditários e hábitos de vida que podem levar à doença arterial coronária. Entre eles, destacam-se o histórico familiar da DAC em idade jovem, a hipertensão, o tabagismo, o sedentarismo, a obesidade, a diabetes e o colesterol.

Tratamento

O tratamento da doença arterial coronária pode ser medicamentoso ou cirúrgico. Os medicamentos dilatam os vasos sanguíneos e aumentam o fluxo da circulação, o que diminui a possibilidade da isquemia miocárdica.

Entre os procedimentos cirúrgicos, destacam-se a angioplastia coronária, realizada por meio da introdução de um cateter em uma artéria do braço ou da perna, que quebra as placas de gordura nos vasos.

Há também a revascularização do miocárdio, conhecida como ponte de safena, que normalmente utiliza veias da perna para a construção de uma rota alternativa para o fluxo sanguíneo não passar pelo local onde há a obstrução.

Prevenção

Para se prevenir da doença arterial coronariana, e também de outras doenças cardiovasculares, é preciso levar uma vida saudável, mantendo um peso corporal e uma dieta adequada, principalmente no que diz respeito ao controle do consumo de açúcar e gordura, que são os principais responsáveis pela obstrução.

Fonte de pesquisa

Sociedade Brasileira de Cardiologia – https://www.portal.cardiol.br/

Pesquisa realizada em 28/06/2021