compartilhar

< Voltar

Graviola e câncer

Graviola (Annona muricata) é uma planta nativa do México, Cuba, América central e algumas partes da Índia. O extrato dessa planta vêm ganhando espaço nas pesquisas, pois em diferentes concentrações mostram a sua eficácia antibacteriana contra patógenos orais e ação antifúngica, além de talvez uma maior eficácia do que a quimioterapia contra o câncer (Pai et al, 2016).

Sua composição nutricional engloba carboidratos, proteínas, cálcio, fósforo, zinco, vitaminas do complexo B (B1 e B2), que são importantes para o metabolismo de proteínas, carboidratos, gorduras e vitamina C. Em relação aos ácidos graxos, a maior parte é insaturada (palmitoléico, oléico e linoleico) (Castro et al, 1984).

O principal componente da planta são as Acetogeninas anonáceas, composto por ácidos graxos de cadeia longa e relacionado com toxicicidade às células cancerígenas, incluindo linhas celulares de câncer resistentes a múltiplos fármacos. Esse componente induz a citotoxicidade inibindo o complexo mitocondrial I, que está envolvido na síntese de ATP, apresentando assim, potencial terapêutico contra o câncer e menor crescimento do tumor (Torres et al, 2012).

Alguns estudos in vitro e em animais com câncer de pâncreas mostrou que a ação da planta relaciona-se a inibição de diversos caminhos ligados ao metabolismo, ciclo celular, sobrevivência e propriedades metastásticas das células cancerígenas pancreáticas, diminuindo assim o crescimento do tumor (Torres et al, 2012).

Porém, ainda não existem estudos em animais maiores, não roedores ou em humanos; portanto, são indícios pré-clínicos. Muitos estudiosos são contra o uso dessa substância, pois não existem evidências de que não interfira nos resultados das terapias-padrão. Muitas dessas substâncias são metabolizadas no fígado e podem alterar a absorção de quimioterápicos, bem como sua eficácia e eliminação.

Embora já tenha sido comprovado em laboratório que a folha de graviola, na forma de acetogenina, tem atividade antitumoral, sua aplicação clínica ainda está distante. Devem ser feitos diversos estudos clínicos em humanos para que sua eficácia seja mostrada e, então, seja comparada com as drogas convencionais. Caso sejam mais eficientes, o laboratório pede o registro às agências competentes, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil, e a Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos.

Diante disso, cabe a nós profissionais da saúde, orientar os pacientes quanto ao da graviola. Deve-se evitar cápsulas com o extrato devido à falta de comprovação científica em humanos. Quando se trata do consumo do alimento in natura ou chá diariamente, após um ano a quantidade de acetogeninas ingerida será a mesma capaz de induzir lesões cerebrais em ratos (Moghadamtousi et al., 2015).

Portanto, não podemos atribuir a nenhum alimento específico a cura do câncer. O ideal é ter uma alimentação saudável, composta de alimentos ricos em substâncias protetoras como as frutas, verduras e legumes, sendo recomendado no mínimo cinco porções por dia (porção = uma unidade ou fatia de fruta ou a um punhado que caiba na palma da mão de verduras e legumes). Devem ser inclusas as oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, pistaches na porção de 5 unidades por dia.

Referências:

Pai BM, Rajesh G, Shenoy R, Rao A. Anti-microbial Efficacy of Soursop Leaf Extract (Annona muricata) on Oral Pathogens: An In-vitro Study. J Clin Diagn Res. 2016 Nov;10(11):ZC01-ZC04.

Torres MP, Rachagani S, Purohit V, Pandey P, Joshi S, Moore ED, Johansson SL, Singh PK, Ganti AK, Batra SK. Graviola: a novel promising natural-derived drug that inhibits tumorigenicity and metastasis of pancreatic cancer cells in vitro and in vivo through altering cell metabolism. Cancer Lett. 2012 Oct 1;323(1):29-40.

Castro FA, Maia GA , Holanda LFF , Guedes ZB , Fé JAM. Características físicas e químicas da Graviola. Pesq.agropec. bras., Brasília, 19(3):361-365, mar. 1984.

Moghadamtousi, S.Z., Fadaeinasab, M.; Nikzad, S.; Mohan, G.; Ali, H.M.; Kadir, H.A. Annona muricata (Annonaceae): a review of its traditional uses, isolated acetogenins and biological activities. International Journal of Molecular Sciences 2015, 16, 15625-15658.

Ler mais sobre esse tema:

Nossa Agenda

03 a 26 Nov

Saúde do Homem

Exposição 10 anos Novembro Azul no Senado Federal

Local: Senado Federal / Redes Sociais LAL

Horário: A Confirmar