compartilhar

< Voltar

SAÚDE PELO MUNDO: O ano da redescoberta dos prazeres simples da vida

Há algum tempo venho tentando fazer um balanço entre o que perdemos e o que ganhamos com a pandemia. Tentando lembrar ‘como vivíamos antes’, me volta à memória, com certo esforço, como uma época passada, de muitos e muitos anos atrás. Provavelmente estou me sentindo ‘no limite’.

Está ficando normal assistirmos todas as noites boletins de morte, cenas de hospitais lotados, médicos e enfermeiros no extremo das forças. Como não deixar que todo este panorama de sofrimento tome conta de nós? Como evitar de pensar que a luz no fim do túnel é ainda tão fraca? Para onde vão nossos programas, perspectivas, nossos planos de vida? Enfim, como deixar o pessimismo de lado e sobreviver com a força, a energia, o sorriso, ajudando assim também quem está ao nosso lado?

Nada de jantar com amigos ou cervejinha com colegas, cinema nem pensar. O negócio é pensar no minuto que passa, no dia que resta, no momentinho de prazer concedido. Então vamos lá. Uma bela volta de bicicleta no parque para tomar um arzinho fresco e fazer um pouco de exercício físico; um programa democrático, lúdico e saudável.

Com o marido, entramos na Villa Pamphilli, o maior espaço verde da cidade de Roma, pelo portão mais próximo do escritório, num sábado, depois de um meio período de trabalho. Da Praça São Pedro até lá levei exatos 10 minutos, gastos quase todos no telefone, colocando em dia assuntos atrasados com uma amiga. Aguardo um pouco o atraso institucional masculino, olho invejosa a sua poderosa bicicleta e começamos juntos o trajeto. As trilhas do parque são de areia e pedrinha e estavam lotadas de ciclistas, além de muita gente caminhando ou correndo. Todo mundo de máscara, como sempre. Aliás, outro dia entrei numa loja e quando me dei conta tinha abaixado a minha para falar com a vendedora. Só depois percebi o porquê ela estava me encarando estranha, rrsss.

Essa coisa da máscara é curiosa. Faz parte do nosso rosto, virou um traço da fisionomia. Os bebês da pandemia devem achar normal termos metade do rosto escondido. Um dispositivo de proteção, nosso escudo de defesa, acessório obrigatório atrás do qual nosso sorriso fica reprimido, envergonhado.

Mas voltando ao passeio de sábado… no outono costuma chover bastante, principalmente em novembro, o mês mais triste e cinza do ano. Época de castanhas, de umidade, de cheiro de mofo no ar. Mas assim como a primavera, quando tivemos o primeiro lockdown, esta estação está sendo super clemente. Quase sempre sol e céu azul. Há alguns dias, a temperatura está mais baixa, mas por volta da hora do almoço chega a 15 graus, o máximo do conforto… Pedalando, no entanto, a gente se aquece.

Com a fome chegando, estacionamos as bicicletas e paramos num barzinho bem simples que tinha a disposição bons mistos quentes e suco de laranja. Vitamina C é sempre bom, e melhor ainda nestes tempos, né? Depois do rápido pit-stop no sol, reentramos no parque, embocando a pista de terra esburacada, dedicada aos mais aventurosos, coberta de folhas caídas e escorregadias. Não foi nada fácil, os achaques doeram bastante e maldisse o momento daquela decisão conjunta, tomada meio por vaidade. Não é fácil admitir os limites da idade…

Teríamos até continuado o percurso por mais tempo, mas nesta estação, às 17h o céu escurece e o dia vira noite. E vai ficando cada vez mais frio… nos encaminhamos ao portão de saída sob a luz do pôr do sol. Que delícia voltar para casa e sentir o quentinho do lar, que prazerosa e surpreendente tarde!

Sim, naquela noitinha pensei bastante e concluí, racionalmente, que é melhor adotar essa tática: na hora de fazer a soma dos ganhos e perdas, atribuir um valor adjunto, um bônus, à redescoberta do prazer das coisas simples.    

*Cristiane Murray é formada em administração de Empresas pela PUC-RJ. Vive na Itália, onde aprendeu a ser jornalista e por vários anos integrou a equipe brasileira da Rádio Vaticano. Envolvida em temáticas sociais e ambientais, participou de todo o processo do Sínodo para a Amazônia, realizado em 2019, tendo sido em seguida nomeada pelo Papa Francisco como vice-diretora da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Ler mais sobre esse tema:

Nossa Agenda

28 Jul

Câncer e Cardio

Fórum Brasil: Câncer e Doenças Cardiovasculares

Local: online

Horário: 28/07 das 13h00 às 17h30 e 29/07 das 13h00 às 20h00

5 Ago

Campanha Novembro Azul

LIVE DIA DOS PAIS: O desafio de cuidar da próxima geração de homens. Vamos falar sobre isso?

Local: Online

Horário: das 19h30 às 21h00

26 Ago

Fórum Cuidadores no Brasil - Lançamento da Pesquisa Cuidadores

Local: Online

Horário: das 14h00 às 17h00

31 Ago

Campanha Respire Agosto

WEBINAR: Dia Nacional de Combate ao Fumo

Local: Online

Horário: das 15h00 às 17h00

23 Set

Campanha Respire Agosto

LIVE Dia Mundial do Pulmão: Mitos e Verdades sobre CA de Pulmão

Local: Online

Horário: das 19h30 às 21h00

29 Set

Campanha Siga seu Coração

WEBINAR Dia Mundial do Coração

Local: Online

Horário: das 17h00 às 21h00

6 Out

Global Forum Fronteiras da Saúde

Local: Online

Horário: das 14h00 às 20h00

21 Out

Campanha Mulher por Inteiro

WEBINAR: Tumores Femininos Day

Local: Online

Horário: das 15h00 às 17h00

17 Nov

Campanha Novembro Azul

WEBINAR: Especial Saúde do Homem

Local: Online

Horário: das 19h00 às 21h30

8 Dez

Campanha Mulher por Inteiro

WEBINAR: Câncer de Endométrio – o que as mulheres precisam saber

Local: Online

Horário: das 15h00 às 17h00

9 Dez

Conexão Paciente, Família e Cuidador

Local: Online

Horário: das 09h00 às 18h00